Dica importante: Respeitem os comentários alheios, não ofender. Se quiser fazer alguma critica ou sugestão, faça de maneira construtiva, e não agressiva.INTERAJAM para que o blog fique mais interessante! A participação de vcs, o público alvo é muito importante! Comente, envie sugestões de temas que gostaria que fossem abordados no blog, enfim, dê a SUA contribuição! Obrigada!

Videos interessantes

Loading...

quinta-feira, 17 de maio de 2012

17 de Maio: Dia Internacional da luta contra a Homofobia!


Unidos contra a homofobia

Na data que marca o dia internacional de luta contra a homolesbotransfobia, Departamento reafirma compromisso com a causa

O Dia Internacional de Luta contra a Homofobia (17 de maio) é uma data ímpar para dar visibilidade a um segmento historicamente desconsiderado, que permanece à margem dos serviços públicos, especialmente os de saúde: a população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros). O tema é prioritário. O Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde tem atuado fortemente na indução de políticas vinculadas às questões de direitos humanos, porque acredita que essas ações reduzem o preconceito e promovem a equidade.
Entre as iniciativas priorizadas nos últimos anos, estão a implementação do Plano Integrado de Enfrentamento da Feminização da Aids e outras DST, com ações voltadas para lésbicas, transexuais e mulheres bissexuais; e do Plano Nacional de Enfrentamento da Epidemia de Aids e das DST entre Gays, HSH e travestis. Essas ações estão amplamente disseminadas no Brasil. Foram lançadas campanhas publicitárias dirigidas ao público LGBT, estratégias que promovem a inserção social, a imagem positiva e a disseminação do conhecimento sobre as formas de prevenção da aids e de outras doenças sexualmente transmissíveis.
Mas apesar dos avanços, ainda há desafios. E o principal deles, para o Departamento, é o acolhimento dessa população nos serviços de saúde. O reconhecimento do nome social no Sistema Único de Saúde (SUS), desde 2008, foi um grande passo nessa direção. Agora, é necessário ir além, desenvolvendo ações para que os profissionais estejam, cada dia mais, cientes do dever de tratar bem a todos, independente da orientação sexual.
Alicerçada na promoção dos direitos humanos, a homofobia deve ser caracterizada como crime, passível de punição.
Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais
Secretaria de Vigilância em Saúde
Ministério da Saúde

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Vivendo uma dualidade de sentimentos


Nossa  meu, já reparei que ente lésbicas acontece MUITO isso, mas muito mesmo!  Cada dia percebo mais gente ao meu redor que namora uma guria, mas ainda pensa em outra!  Sabe aquela sensação assim, vc terminou um relacionamento, sente que ainda ama sua ex, ou alguma garota por quem esteve apaixonada anteriormente, mas não rolou,   mas sente também que  já está se apaixonando de novo por outra?  E ai fica aquela coisa e varias indagações, po, eu amo a fulana, mas será que gosto de sicrana?  As lembranças da anterior ficam e vc ainda a vê em tudo, dependendo da guria que vc de repente começar a namorar,  ficará  com medo de expor isso a ela, ou mesmo de ela perceber algo. Conselho: seja sincera com ela sobre seus sentimentos, diga que ainda gosta da outra, mas que isso não precisa  interferir   diretamente no  seu relacionamento com ela. Mas  tenha ciencia de uma coisa: ninguém esquece ninguém,   se realmene AMA. Vc pode apenas deixar o sentimento adormecido ou lembrar dela longe da sua namorada. Bom, eu particularmente não encaro  isso como traição, afinal vc não está ficando com ela, né, mesmo ela ainda estando  em seu  coração.  É totalmente possivel sentir as duas coisas, pois aprendi que os sentimentos humanos são bastante ‘elásticos’, e o coração é suficientemente grande para armazenar sentimentos diferentes em intensidades distintas por qualquer pessoa.    Não vou mentir, isso acontece comigo ainda, to namorando, mas ela sabe que eu ainda penso em uma guria por quem me apaixonei ano passado (2011). As vezes quero desabafar com ela,  e agora me sinto mais avontade pra isso, pq eu sei que ela também amava a ex dela, talvez por causa do nosso relacionamento isso tenha sido minimizado, mas vai saber né? Eu não me incomodo, não iria exigir dela que a esquecesse se vivo isso, e sinceramente,  nem   tenho vontade de pedir isso a ela.  Mas me uconselho pra essa situação é esse, diga a ela o q sente, e assim, vai curtindo seu relacionamento, sem perder o foco nele, mas ainda assim, se as lembranças  vierem, deixe-as vir, não segure isso dentro de si, é bom lembrar de laguém que vc gosta ou ama! Se seu namoro está indo bem, deixe-o seguir, afinal vc não precisa começar um novo namoro necessariamente já amando esta pessoa, o que é empiricamente impossivel, uma vez que vc tem o amor no coração por outra, mas começar gostando um pouco dela e desde que ela te faça bem, tá valendo!  Acho totalmente possivel conseguir administrar esses dois tipos de sentimento.  Se algum dia vc voltar a ver seu objeto de amor, deixe fluir também, o miportante é saber aproveitar bem os momentos., sem perder chances de acrescentar novas experiencias e algo bom em nossas vidas que certamente nos fará pessoas melhores e mais realizadas.