Dica importante: Respeitem os comentários alheios, não ofender. Se quiser fazer alguma critica ou sugestão, faça de maneira construtiva, e não agressiva.INTERAJAM para que o blog fique mais interessante! A participação de vcs, o público alvo é muito importante! Comente, envie sugestões de temas que gostaria que fossem abordados no blog, enfim, dê a SUA contribuição! Obrigada!

Videos interessantes

Loading...

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Sou homossexual e creio em Deus!!





Esse é um doa principais  motivos de sofrimento e tentativas de suicidio por parte de muitos homossexuais: o preconceito religioso, praticado na maior parte das vezes por  fanáticos e pseudo-cristãos, que por sua vez, não aceitam a orientação sexual diferente da hetero, e tentam intimidar com um certo terror e tortura psicológicos, se utilizando de passagens antigas  da Biblia,  sugerindo que Deus castigaria essas pessoas, que Deus não aceita esse tipo de coisa, que eles iriam pro inferno  e  referem-se a condição sexual da pessoa sempre  como “comportamento”, como se fosse um tipo de atitude perversa, como se as pessoas estivessem fazendo algo malicioso  para provocar, chocar ou por gostar de sexo pervertido e promíscuo. Essas pessoas tratam a bi ou homossexualidade como se fosse uma escolha pessoal ou um desvio de conduta moral ou natural   ou  até mesmo de caráter e pior, como se fosse uma doença!  Pois  eu tenho alguns argumentos que colocarão em cheque tais posicionamentos arcaicos:


Se fosse uma doença, por que Deus castigaria ou abandonaria ou isolaria alguem doente?? E se assim fosse, por que não  iria permitir que essa pessoa  fosse “curada”?  Em primeiro lugar, muitos homossexuais tentaram deixar de sê-lo, e por que não conseguiram? Pq é sua natureza, nasceram dessa forma e assim o serão até a morte! Segundo lugar, não é algo “contagioso”.  Ser  bi ou homossexual  é algo q vem de dentro, é genético e não pode ser  transmissivel  por um beijo ou pela relação sexual. Portanto, se uma pessoa decidiu ter uma relação homo e gostou, é pq ela já tinha  esse sentimento ou desejo dentro de si, mas talvez estivesse adormecido, até mesmo devido ao preconceito da sociedade e da religião, o que causa uma culpa interior e uma homofobia internalizada, ou seja, a rejeição e auto negação  desse “eu” .    

Na maioria dos casos já se observa, desde pequeno, comportamentos e gostos que já denotam que aquela criança é e será diferente das demais (meninas que preferem bola e carrinhos às bonecas e meninos vice versa) ,  e partindo-se do pressuposto de que a sexualidade e suas variações são algo genético,  tanto  é encontrada em várias espécies de animais, especialmente mamíferos, isso é comprovado cientifica e biologicamente q logo é algo natural.

O fato de ser gay não significa que não se possa crer em Deus. Muitos querem seguir com suas crenças e têm todo o direito!  Muitos gays, lésbicas e bissexuais  sem dúvidas  creem em Deus e assim  querem permanecer, e o fato de se assumir muitas vezes só ajuda e os deixa em paz consigo mesmos e com o Criador. Creio que de fato “ir contra a natureza” é querer modificar algum segundo seus desejos e preceitos , o q é um grande egoismo. Eu vejo tantas coisas  erradas vindas das mesmas pessoas que apontam e julgam, que penso seriamente que a grande maioria não está nem um pouco interessada no que Deus pensa  ou quer, mas sim, utilizar seu nome para justificar um preconceito só seu (isso não fere o 2º mandamento? Vc que entende tanto sobre  Biblia, não sabe que é pecado tomar o santo nome de Deus em vão, ainda mais se for para agredir alguém?). Trata-se de uma atitude manipuladora e conveniente, que vem de pessoas frustradas que se tornam hostis aquilo que as agride por não terem alcançado algum objetivo ou sucesso em suas vidas. Ou seja, se não aceitam, jamais aceitarão, não importa o argumento que se use, pois não aceitam suas proprias vidas, como aceitariam alguém diferente??   Vide casos de ex prostitutas, ex presidiários  que se dizem regenerados e convertido  à religião evangélica, será que mudaram mesmo? Se essa pergunta fosse feita a elas, olhos nos olhos, o q será que passaria me suas mentes?? Será que responderiam algo? E nem precisaria, eles sabem a resposta, o silêncio diria tudo.  Parece uma tentativa de esconder um “passado sujo” e querer  “vomitar” a lavagem cerebral que sofreram e a vergonha que sentem, e precisam apontar o dedo para outros para talvez se sentirem menos culpados. Enfim, tem muita roupa suja nesse meio que prefiro nem entrar em outros méritos.

Deus ama as pessoas como são, se elas nascem bi e homo, com certeza ele sabia disso, provavelmente os fez assim. Essa não é a unica diferença entre seres na natureza, há outros tipos de diferenças que causam intolerância  a quem não as suporta. Se existem pessoas, nações, etnias e crenças diferentes é pq  precisam existir e o mundo se constitui disso, queiram as pessoas ou não.  
O que é promíscuo, perversão e imoral para vc? Existe um ditado que diz “não confunda liberdade com LIBERTINAGEM”. Pra mim, essas coisas significam a falta de cuidados com seu corpo e com o corpo do outro  ao fazer sexo,  ficar com varias pessoas dando esperanças falsas, manipulando-as.... o fato de eu amar um ser e querer estar SÓ com esse ser não deve ser confundido com esse tipo de atitude. Amar não é e nunca foi pecado, mesmo que de uma forma diferente.  Deus é amor e não ódio, e ele não o defende. 

O HIV não é uma doença gay e muito menos um castigo mandado por Deus!! Muitos homens heteros já contaminaram  suas mulheres com o vírus. 
Sexualidade é apenas uma parte das características biológicas da pessoa, não tem nada a ver com caráter e personalidade.

A  bi e a homossexualidade sempre existiram na humanidade, desde a Grécia Antiga.

A Biblia não deve ser levada ao pé da letra, até alguns padres dizem isso. E só pq vc que se diz cristão acha errado alguem ser gay, simplesmente por desconhecer esse sentimento, mal sabe que existem sim, padres gays, freiras lésbicas, que são obrigados a esconder quem realmente são, e muita gente acha que poderá alterar sua  sexualidade nas igrejas, mas creio que ali, devem rezar para que sejam aceitas como são e assim, conseguir se aceitar e se assumir. E para sua informação, muitos padres, inclusive católicos defendem o entendimento da homossexualidade.  
Você  pode até não aceitar alguem que seja gay, mas isso não  lhe dá o direito de defender a morte dos mesmos.

Agora, vc que ainda está com problemas de auto-aceitação, vá a igreja e agradeça por quem vc é, se vc se sentir discriminado no meio que frequenta, procure uma igreja inclusiva, mas  jamais  abandone sua fé, ou ache que Deus está contra vc!!  Vc que ainda ouve de seus pais “preferia que estivesse morto a ser gay” , mostre essa matéria  e o video que deixarei com o desfecho de “orações para Bobby”, é uma historia totalmente verídica, vamos ver se após esse video seus pais continuarão  com esse pensamento de te ver morto. As palavras tem uma força muito grande e magoam e se seu filho realmente se matasse, vc teria que carregar esse remorso e culpa pro resto a vida, tá disposta (o) a isso?  Vc que é  pai ou mãe de um filho ou  filha homo ou bissexual deve amá-lo como ele é, pois é sua cria e vc não tem culpa de sua orientação. Se vc não defendê-lo do preconceito, quem vai fazê-lo?  Não faz sentido dizer q tem medo de vê-lo sofrer na sociedade, mas ter as mesmas atitudes homofóbicas, pois o maior apoio moral começa dentro de casa que é de onde ele mais vai precisar.   Deixo com vcs esses videos que espero ser de grande ajuda e  reflexão e uma carta aos pais de homossexuais de um padre católico da PUC que tambem  fez um video sobre o assunto.  



Primeiro video sobre a historia da homossexualidade - "O direito de ser gay" 



Segundo video: "For the Bible tells me so" (documentário completo)



Terceiro video: "Orações para Bobby" (depoimento emocionado da mãe, desfecho do filme)



    Quarto video: filme "Orações para Bobby"  completo







Quinto video: História da Homossexualidade (entrevista com professor da PUC)



                      
                            Sexto video: Não gosto dos Meninos 



Link da carta aos pais de homossexuais do professor e padre Luis Corrêa Lima no site de Edith Modesto 

domingo, 30 de junho de 2013

Ela nunca esteve muito interessada ou o interesse apenas acabou?



Essa é uma pergunta que muitas se fazem, especialmente quando o relacionamento acaba de forma inesperada. Mas para  tentar responder   essa pergunta, precisamos analisar outros aspectos através de outras perguntas:

1)    Antes de namorar contigo, ela já/ainda  gostava de outra pessoa?  
Muitas vezes quando se está recém saído de um relacionamento a pessoa costuma evitar se comprometer e se envolver seriamente com outra, talvez para não machucá-la por ainda ter sentimentos pela anterior, o que é algo que não passa tão rapído assim, ainda mais se era um relacionamento de anos. Por outro lado, outras tentam se envolver com quem aparece o mais rápido possivel, ou para esquecer a pessoa anterior, ou mesmo por não tolerar ficar sozinha por muito tempo.  O meu conselho nesse aspecto é que a pessoa espere para pedir outra em namoro, se realmente se importa com os sentimentos dela e em não magoá-la, ou ser  sincera sobre o que ainda  sente.  É melhor  dar um tempo agora do que ter que pedir tempo depois que já houve maiores  intimidades.    

2)    Como ela te tratava ao longo do relacionamento?  

 As atitudes de gentileza eram frequentes?  Ela demonstrava o que sentia por vc, ou só vc fazia isso?? Demonstrava afeto por ti diante das pessoas ou sentia uma espécie de “vergonha” em fazer isso?  Ela implicava contigo de graça?  Dava desculpas para não sair?  Nas brigas  sempre pedia perdão, ou sempre  colocava  toda a  culpa em cima de  vc? Atitudes de consideração, dedicação, respeito, saber admitir quando está errada e logo depois  te receber com um bom abraço e tentar ser uma namorada melhor, podem indicar se ela realmente se importava contigo ou não....

 

3)    Vc era o tipo de mulher que a atrai ou que deseja para si?     

Ela sempre gostou de loiras, mas vc é morena. Calma, isso não é motivo pra vc achar que ela  te trocou ou que vc nunca estaria nos padrões dela, pq não é só de aparência q sobrevive a atração. Existe a química, as afinidades de personalidade e gostos,  sem contar formas de agir e pensar, nas quais   algumas pessoas conseguem separar as coisas e fazer concessões e aprendem a ponderar  para manter um relacionamento saudável e democrático, mas há outras que infelizmente não sabem lidar  nem conviver com  certas divergências da outra e  nem  fazem por onde tentar manter um entendimento, mesmo com uma série de diferenças, pois convenhamos, não tem como sermos 100% igual a parceira.  

4)    Ela falava muito na ex?

Bem, essa pergunta já é a resposta para a primeira da lista. Se ainda estava presa à ex, significa que os sentimentos mais fortes e considerações maiores eram  ainda com ela e vc não está tão incluída nisso ¬¬.  


5)    Como ela terminou o namoro?

Ela conversou com vc? Esclareceu os motivos de preferir o fim do namoro? Permitiu que pelo menos rolasse uma amizade ou um contato esporádico?  Se a resposta for não, temos problemas, Houston!  Eu penso que por mais que a pessoa creia que não dá mais certo vcs duas juntas, o mínimo que ela poderia fazer é te chamar para  uma conversa franca, expor seus motivos e ouvir o seus argumentos, isso mostra que além de ela demonstrar  ter consideração  com vc,  dar uma razão que vc possa entender que o problema não é vc,  ela pode estar terminando por motivos pessoais  dela, ou por algum outro motivo que não te afete ou justamente para não afetar ambas, mas  o mais importante é não deixar as coisas no ar,  ser transparente, respeitar a pessoa com quem se estar terminando para não feri-la. Se ela não se importou em te ferir e ainda jogou tudo nas suas costas, pode ser entendido como falta de consideração e alguém q só queria alguém que ficasse atrás dela, dando ibope, talvez insegurança, medo de encarar um relacionamento de verdade ou de se machucar  mais uma vez, mas esse medo não justifica querer ferir alguem gratuitamente, pense que vc não gostaria que agissem assim contigo, sempre se coloque no lugar  da outra.  

Algumas pessoas as vezes terminam por ainda  ter esperanças com uma  outra pessoa e achar que ainda resta uma chance de volta, falta de tempo para os compromissos (incompatibilidade de horários),  diferenças na forma de pensar ou mesmo porque em  meio ao relacionamento surgiu uma terceira pessoa que possa ter abalado as convicções  de sentimento e afinidades entre as mesmas. Uma pessoa pode ter começado um relacionamento acreditando em um futuro duradouro juntas, mas as vezes as coisas tomam rumos diferentes. O importante é deixar claro que a pessoa foi importante e especial  pra vc no tempo em que estiveram juntas, mas que as coisas  mudaram. Só assim se evita remorsos e pensamentos que tudo que foi vivido foi uma mentira e foi em vão, as coisas e as lembranças boas sempre permanecem  e é isso que deve ficar claro, e procurar não ser uma inimiga declarada da sua agora, ex namorada. 


Bem, espero ter ajudado de alguma forma e muita  força para quem estiver passando por um momento desses.  Ler  também o tópico  "como terminar um namoro sem mágoas".