Dica importante: Respeitem os comentários alheios, não ofender. Se quiser fazer alguma critica ou sugestão, faça de maneira construtiva, e não agressiva.INTERAJAM para que o blog fique mais interessante! A participação de vcs, o público alvo é muito importante! Comente, envie sugestões de temas que gostaria que fossem abordados no blog, enfim, dê a SUA contribuição! Obrigada!

Videos interessantes

Loading...

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Na luta contra o câncer de mama


Meninas, quero chamar atenção para um assunto sério: o câncer de mama. Mas para isso, são necessarios alguns cuidados tomados por vc....  .


 Vc já fez o auto exame? 
Já pesquisou se há alguem na familia que já o teve? 


Esses são os fatores  de risco:




Idade:
O câncer de mama é mais comum em mulheres acima de 50 anos. Quanto maior a idade maior a chance de ter este câncer. Mulheres com menos de 20 anos raramente têm este tipo de câncer.
Exposição excessiva a hormônios:
Terapia de reposição hormonal (hormônios usados para combater os sintomas da menopausa) que contenham os hormônios femininos estrogênio e progesterona aumentam o risco de câncer de mama. Não tomar ou parar de tomar estes hormônios é uma decisão que a mulher deve tomar com o seu médico, pesando os riscos e benefícios desta medicação.
Anticoncepcional oral (pílula) tomado por muitos anos também pode aumentar este risco.
Retirar os ovários cirurgicamente diminui o risco de desenvolver o câncer de mama porque diminui a produção de estrogênio (menopausa cirúrgica).
Algumas medicações "bloqueiam" a ação do estrogênio e são usadas em algumas mulheres que tem um risco muito aumentado de desenvolver este tipo de câncer. Usar estas medicações (como o Tamoxifen) é uma decisão tomada junto com o médico avaliando os risco e benefícios destas medicações.
Radiação:
Faz parte do tratamento de algumas doenças irradiar a região do tórax. Antigamente muitas doenças benignas se tratavam com irradiação. Hoje, este procedimento é praticamente restrito ao tratamento de tumores. Pessoas que necessitaram irradiar a região do tórax ou das mamas têm um maior risco de desenvolver câncer de mama.
Dieta:
Ingerir bebida alcoólica em excesso está associado a um discreto aumento de desenvolver câncer de mama. A associação com a bebida de álcool é proporcional ao que se ingere, ou seja, quanto mais se bebe maior o risco de ter este câncer. Tomar menos de uma dose de bebida alcoólica por dia ajuda a prevenir este tipo de câncer (um cálice de vinho, uma garrafa pequena de cerveja ou uma dose de uísque são exemplos de uma dose de bebida alcoólica).Se beber, portanto, tomar menos que uma dose por dia.
Mulheres obesas têm mais chance de desenvolver câncer de mama, principalmente quando este aumento de peso se dá após a menopausa ou após os 60 anos. Manter-se dentro do peso ideal (veja o cálculo de IMC neste site), principalmente após a menopausa diminui o risco deste tipo de câncer.
Seguir uma dieta saudável, rica em alimentos de origem vegetal com frutas, verduras e legumes e pobre em gordura animal pode diminuir o risco de ter este tipo de câncer. Apesar dos estudos não serem completamente conclusivos sobre este fator de proteção, aderir a um estilo de vida saudável, que inclui este tipo de alimentação, diminui o risco de muitos cânceres, inclusive o câncer de mama (veja Dieta do Mediterrâneo neste site).
Exercício físico:
Exercício físico normalmente diminui a quantidade de hormônio feminino circulante. Como este tipo de tumor está associado a esse hormônio, fazer exercício regularmente diminui o risco de ter câncer de mama, principalmente em mulheres que fazem ou fizeram exercício regular quando jovens.
História ginecológica:
Não ter filhos ou engravidar pela primeira vez tarde (após os 35 anos) é fator de risco para o câncer de mama.
Menstruar muito cedo (com 11 anos, ou antes) ou parar de menstruar muito tarde expõe a mulher mais tempo aos hormônios femininos e por isso aumenta o risco deste câncer.
Amamentar, principalmente por um tempo longo, um ano ou mais somado todos os períodos de amamentação, pode diminuir o risco do câncer de mama
História familiar:
Mulheres que tem parentes de primeiro grau, mães, irmãs ou filhas, com câncer de mama, principalmente se elas tiverem este câncer antes da menopausa, são grupo de risco para desenvolver este câncer.
Apesar de raro, homens também podem ter câncer de mama e ter um parente de primeiro grau, como o pai, com este diagnóstico também eleva o risco familiar para o câncer de mama.
Pessoas deste grupo de risco devem se aconselhar com o seu médico para definir a necessidade de fazer exames para identificar genes que possam estar presentes nestas famílias. Se detectado um maior risco genético, o médico pode propor algumas medidas para diminuir estes riscos. Algumas medidas podem ser bem radicais ou ter efeitos colaterais importantes. Retirar as mamas e tomar Tamoxifen são exemplos destas medidas. A indicação destes procedimentos e a discussão dos prós e contras é individual e deve ser tomada junto com um médico muito experiente nestes casos.
Alterações nas mamas:
Ter tido um câncer de mama prévio é um dos maiores fatores de risco para este tipo de câncer. Manter-se dentro do peso ideal, fazer exercício físico, seguir corretamente as recomendações do seu médico e fazer os exames de revisão anuais são medidas importantes para diminuir a volta do tumor ou ter um segundo tumor de mama.
Ter feito biópsias mesmo que para condições benignas está associado a um maior risco de ter câncer de mama.
Mamas densas na mamografia está associado a um maior risco para este tumor. É muito importante que a mamografia seja feita em um serviço qualificado e que o exame seja comparado com exames anteriores.

http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?611#risco


O Instituto recomenda que:
  • Toda mulher tenha amplo acesso à informação com base científica e de fácil compreensão sobre o câncer de mama. 
  • Toda mulher que alerta para os primeiros sinais e sintomas do câncer de mama e procure avaliação médica.
  • Toda mulher com nódulo palpável na mama e outras alterações suspeitas tenha direito a receber o diagnóstico no prazo máximo de 60 dias.
  • Toda mulher de 50 a 69 anos faça mamografia a cada dois anos.
  • Toda mulher saiba que o controle do peso, a não ingestão de álcool, além da amamentação e da prática de atividades físicas, são formas de prevenir o câncer de mama.
  • A terapia de reposição hormonal, quando indicada na pós-menopausa, seja feita sob rigoroso acompanhamento médico, pois aumenta o risco de câncer de mama.

Prevenção

Prevenção do câncer de mama significa diminuir o risco de a mulher apresentar essa doença durante toda a sua vida, eliminando ou diminuindo da exposição aos fatores de risco.

- Por meio da alimentação saudável, atividade física e do controle do peso corporal, é possível evitar 28% dos casos de câncer de mama.

- Consumo excessivo de álcool, uso de contraceptivos orais, excesso de peso, principalmente na pós-menopausa, e terapia de reposição hormonal aumentam o risco de câncer de mama.

- A Terapia de Reposição Hormonal (TRH), principalmente a terapia combinada de estrogênio e progesterona, está associada com aumento do risco do câncer de mama. A cada 10 mil mulheres que fazem uso da reposição hormonal combinada, há aumento de oito casos de câncer de mama. Assim, a sua indicação deve ser discutida com o médico. Nas situações em que a TRH é realizada o risco elevado de desenvolver câncer de mama diminui progressivamente após a sua suspensão.

- A exposição excessiva à radiação ionizante (Raios-X) aumenta o risco de câncer de mama.

- A amamentação exclusiva até os seis meses diminui o risco de câncer de mama.




                                                                   Autoexame das Mamas








Mais info no site "Um outro olhar": http://www.umoutroolhar.com.br/saudebeleza_mama.htm


Menstruação, ainda um tabu entre as mulheres?





Talvez esse seja ainda um assunto complexo entre nós, mulheres e claro não poderia ser diferente com as lésbicas. A maioria das mulheres  odeia ficar menstruada! Mas pq todo esse ódio mortal para um fenomeno tão natural do nosso corpo?




Não digo que  vcs tenham que gostar, mas antes é interessante entender pq isso acontce com a gente. Lá pelos seus 12 ou 13 anos, seu corpo esta se preparando  para q se torne mulher, para ovular, ter um bebê. Os hormonios  progesterona e estrogeno trabalham em conjunto para que seu corpo amadureça, nas formas e também nessas funções. Quando a menina menstrua, significa q já ovula, e também  que não engravidou, pois o ovulo  é levado pelo fluxo quando não  fecundado.  Até ai, todo mundo sabe disso, mas significa também que seus hormonios estão em dia se sua menstruação estiver regular.   Para mim, menstruar significa estar em dia com minha feminilidade, é  o momento da minha sexualidade feminina, independente  de eu ser lésbica. Sempre quis menstruar, desde os 11 anos,   confesso,  e quando aconteceu  (aos  12) gostei muito!  Vou contar um segredo: tenho uma certa tara quando algumas meninas falam desse asunto, principalmente se for alguma q eu curto, pra mim é gostoso saber que ela tá menstruada, que posso mima-la se sentir TPM, se estiver com colicas, dá vontae de por ela no meu colo, sei la.   Mas deixa isso em off  e vamso logo ao que interessa!
Tá, mas o desastre maior acontece com algumas garotas: enquanto umas reclamam de barriga cheia (não sentem porra nenhuma, mas mesmo assim acham ruim), outras tem TPM,  sentem cólicas fortes enquanto menstruam, eu mesma já as senti, mas as  coisas não mudaram, pq eu aprendi a controlar essas dores, pq minha satisfação em ficar menstruada é bem maior (podem rir a vontade, nem ligo!),  e sim, ja passei muito mal devido essas cólicas, hoje em dia isso não ocorre mais. a maioria das garotas odeia menstruar por sentir muita  cólica, ou por ter um fluxo menstrual muito intenso. Nesses casos é bom procurar uma ginecologista e saber pq isso acontece se for em um nivel que te incomode a ponto sde atrapalhar suas atividades diárias. Bom, para as cólicas, exercicios e remédios  a base de dipirona são o suficiente em  casos de dores moderadas. Mas se vc tiver com uma endometriose, dai o assunto já fica mais sério.
Hoje em dia se vc realmente sente q menstruar atrapalha, existem tratamentos para suspender a menstruação, injeções,  anticoncepcionais e até a retirada do útero, onde ocorreria uma ‘menopausa precoce’!  Leia estes artigos http://www.drmm.com.br/http://www.quersaber.com.br/novo/noticia…, http://www.wmulher.com.br/template.asp?c…http://boaforma.abril.com.br/comportamento/saude-mulher/menstruacao-interrompida-pros-contras-489481.shtml 



e veja os prós e os contras, mas lembre se de que não induzo ng a nada, acho que devem fazer o q acharem melhor. Enfim, se vc, assim como eu,  acredita que menstruar não é tão ruim assim, procure conviver bem com isso, descanse, relaxe,  se cuide,  faça massagens na barriga se sentir colicas, mas sabe como eu faço? Tomo dipirona, deito, coloco um travesseiro entre as pernas de modo que esquente  minha barriga, dai descanso e melhora. Leia tambem o artigo que escrevi ha alguns anos sobre “cuidados com a saude  e corpo”.   Entre duas mulheres fica mais facil de compreender, pq ambas passam poir isso, as vezes um mais do que a outra, então se perceber que  sua namorada esta assim, meio amuada, procure conversar com ela, entende-la,  e sim, se a menstruação tambem chegar a atrapalhar suas relações sexuais com ela mais uma razão para procurarem juntas um ginecologista.    
Aprenda  mais sobre as colicas:

O que é?
Cólica menstrual é o sintoma normal que acompanha a menstruação.Também é chamada de dismenorréia e afeta 50% das mulheres em idade fertil.  O que causa  essas  dore é uma substancia chamada prostaglandina.  Juntamente com a Tensão Pré-Menstrual é uma das principais queixas das mulheres, responsável por perda de dias inteiros de estudo ou trabalho.

Sintomas
O principal sintoma é a dor no baixo ventre ou na barriga e em algumas mulheres a dor parece vir das costas para a frente. É uma dor em cólica ou seja vai e volta. Costuma aparecer algumas horas antes ou junto com a menstruação. Geralmente toda a região do abdomem fica dolorida e pode ser acompanhada de sintomas gerais como:
1. Enjoos
2. Diarréia
3. Vômitos
4. Cansaço
5. Dor de cabeça
6. Nervosismo
7. Vertigem e até mesmo desmaios.

Agora para encerrar  alguns videos e um pouco de humor para descontrair.






Kkk  coitada, essa ai deve tá com menorragia (excesso de sangramento).

ppfffsssssss! 




Reparem só no final deste video KKKK! 


Uma explicação  mais detalhada, sem piadinhas 


Bom meninas, espero que tenham gostado e que este artigo lhes traga alivio imediato. Remédios mais indicados pra colicas menstruais: Atroveran gotas ou comprimidos, Ponstan, Buscopan e dipironas. 

A barra de se apaixonar por alguem q é comprometida






Aposto que isso já aconteceu com vc, com suas amigas e também  já aconteceu comigo.  É quase tão complicado como gostar de  alguem q mora longe, mas nesse caso tanto faz a distancia, pq a maior delas já  ocorre: a distancia do coração dessa pessoa, pois ele já está ocupado por outra dona!  
 Quando começamos a gostar de alguem, ou melhor, sabemos que a pessoa existe ninguem preve se ela tem alguem ou não, vc acaba arriscando.  Algumas vezes eu pelo menos consigo deduzir q ela tem alguem, outras nem. Mas e quando vc descobre q ela tem namorada? Bom falo por mim, logo no começo ANTES de eu me apegar eu consigo cortar e manter uma amziade ou nem isso, mas quando me vejo ... apaixonada, ai é fatal, honestamente eu não consigo querer a distancia dela e  quero pelo menos manter um contato pq dói demais ver alguem q vc gosta tanto, longe de vc e ainda mais com outra pessoa.  Dá um vazio, um aperto aqui dentro, saber q ela beija, abraça e se declara pra outra pessoa, vc fica com o coração na mão. Nesse caso  se eu perceber uma brecha dela, tentaria conversar com ela, propor a ela q me de chance de pelo menos uma amizade, mas se possivel nem deixa-la saber de meus sentimentos, mas caso isso  ocorra ou  pq alguem contou, ou  por ela mesma  ter percebido,  dai o jeito para as mais corajosas seria admitir o q vc sente, dizer q se  ela estivesse só ficaria com ela, que gostaria de estar com ela, mas deixando claro q respeita o momento dela, mesmo que isso te doa e vc sabendo q preferia q isso  ja tivesse acontecendo, mas se achar q esta pronta pra dizer isso, diga algo como “se um dia  vc estiver só novamente, lembre se de mim, se ainda tiver solteira to por aqui...” penso que seja assim e por isso que algumas que  mal  terminam um namoro já estao logo em outro, por causa das q estavam “na fila” ou “lista de espera” ou “segunda chamada”.  É  interessante fazer isso se vc percebeu que havia alguma chance com ela ou se perceber q tens capacodade de faze-la saber  que tu existe. Se perceber  q ela esta muito fechada em si mesma, apenas com olhos voltados  pra sua amanda e o relacionamento, melhor dar um tempo, se vcs ja forem amigas certamente uma hora ou utra ela vai “voltar” pra vc e desabafar caso algo esteja acontecendo, ai é q vc entra como amiga e tneta se fazer presente, consolando ela...., talvez ela preste atenção nisso. Algumas garotas por falta de chance ou por serem cara de pau mesmo tentam tira-la da outra. Tem gente q tem esse dom, mas prefiro ficar meio distante, pq se algo der errado  ela pode querer por a culpa em vc. Enfim, se encontrar alguem solteira etiver muito  dificil e as chances tiverem mesmo nulas e vc estiver mesmo afim dela, o jeito é ter  paciencia e esperar um momento onde vc perceba que ela talvez esteja só outra vez.