Dica importante: Respeitem os comentários alheios, não ofender. Se quiser fazer alguma critica ou sugestão, faça de maneira construtiva, e não agressiva.INTERAJAM para que o blog fique mais interessante! A participação de vcs, o público alvo é muito importante! Comente, envie sugestões de temas que gostaria que fossem abordados no blog, enfim, dê a SUA contribuição! Obrigada!

Videos interessantes

Loading...

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Entre mulheres, quem deve tomar iniciativa?





Algumas meninas adotam a medida heteronormativa de esperar que “a mais ativa” tome a iniciativa em quase tudo,  na paquera, no namoro,  e até mesmo na hora do sexo, mas será  que isso precisa ser via de regra?

  Há ladies que se consideram ativas e quando interessadas vão à luta e é isso que conta. Ao meu ver, se vc tem o interesse, deve ir atrás, com moderação e sem invadir o limite do outro, claro. Penso que ente duas mulheres não  tem que  haver esse tipo de regra.  Eu  sou do tipo que quando quero, tento investir, se me sentir segura. Vc não  precisa ser direta, mas basta enviar sinais e dicas de que está interessada na moça ou no moço.  Para as bissexuais,  as mulheres costumam  esperar pela abordagem dos caras, mas eu acho isso um pouco de machismo, achar que está errada em chegar no homem, até porque  se  o cara tiver que gostar de vc, não será um detalhe desses que  o impedirá de  de conhecer uma mulher bacana só por ela ter tomado a iniciativa, e se ele for esperto, se sentirá lisonjeado por ter ao lado uma moça de atitude!  Nesse caso eu acho   legal a abordagem  pelo cavalheirismo, mas não acho que deva ser uma regra. A mesma coisa entre lady e bofinhas, butches e afins.  Então, se vc sente medo de parecer  cara de ´pau ou invasiva quando sentir vontade de tomar a iniciativa, lembre-se de uma coisa muito importante: atitude ainda é afrodisíaco para algumas pessoas.

Vc iria a uma casa de swing?









Dizem que swing é uma balada normal, como todas as outras, mas não pelo menos pra mim.  Só pra começar,  tem uma  pista pequena, com uma barra de pole dance, um labirinto, um cine erótico e algumas salas privadas onde tudo rola. A única  coisa que é comum a outras baladas são alguns camarotes com mesas numeradas, área de fumantes  e um bar.  Bom, não é permitida pegação nos banheiros, só nos ambientes para casais.
 Vou falar por mim.  De  fato o que difere o swing das demais baladas é o fato de ser um ambiente mais liberal. Vc vai lá pra dançar, mas  tambem para interagir com casais ou com outras pessoas single (solteiras), mas vc não faz nada que não queira, tudo sempre com muito respeito.  Há higienizadores, listerine nos banheiros, tudo nos conformes, pelo menos na casa que eu fui em Moema.  As funções  principais são ménage, bi feminino (tem muita mulher bi, mas a maioria casada ou com namorados),  exibicionismo, voyeurismo (observar as pessoas fazendo sexo)  e   swing (troca de casais). Tambem tem transas em grupo e outras coisas. A questão é: vc  tem uma mente liberal a ponto de considerar a possibilidade de frequentar uma casa como esta ou iria só por curiosidade ou nem passaria na porta? Há ainda muitos mitos e preconceitos em relação a essa modalidade do prazer.   quem ache que, se vc quiser transar, paga um motel, não parecia fazer pra qualquer um ver.  No meu caso fui apenas por curiosidade, não interagi com ninguem, claro que algumas pessoas te cutucam, mas é só ignorar. Não fui desrespeitada, nem tive maiores problemas, pois estava lá apenas para conhecer.  Mas é uma  opção para pessoas que buscam algo para apimentar o sexo e ou gostam de realizar fantasias diferentes, para todos os gostos.
 Bem, essas são minhas opiniões pessoais, resta vc ir para saber como é de fato e tirar suas conclusões e  suas próprias  impressões.

Link da casa que fui (tem as explicações mais detalhadas das cosias que eu citei)