Dica importante: Respeitem os comentários alheios, não ofender. Se quiser fazer alguma critica ou sugestão, faça de maneira construtiva, e não agressiva.INTERAJAM para que o blog fique mais interessante! A participação de vcs, o público alvo é muito importante! Comente, envie sugestões de temas que gostaria que fossem abordados no blog, enfim, dê a SUA contribuição! Obrigada!

Videos interessantes

Loading...

sábado, 23 de agosto de 2014

Pessoas sem sorte no amor (solidão da depressão)

http://4.bp.blogspot.com/_U7LsFNWwvmU/TL8ZbAKLLuI/AAAAAAAAAa8/9zTSWtv5AzE/s1600/rejeicao.jpg








Antigamente parecia muito mais fácil encontrar alguém para ter a vida toda (ou pelo menos boa parte dela), e em algumas sociedades  do mundo, maridos e esposas já eram predestinados a alguém.  Antigamente os sentimentos eram mais valorizados e podíamos expressar abertamente o que sentíamos por alguém... até aparecer alguém que fodeu com tudo,  plantou a decepção nos corações alheios e desde então, forma-se um círculo de pessoas que começam a se tornar mais frias em relação a relacionamentos, evitando-os com afinco e se prestando a relações efêmeras e fúteis, regadas apenas a sexo e beijos de  momento o famoso “ficar”.  Ou seja, prazeres rápidos, só para não se sentirem sós e também pra não se apegarem. Poucos hoje em dia tem ou terão o privilegio de serem correspondidos, ser amados e ter alguém para a vida toda, o resto agora é só resto. Por causa de tudo isso que citei acima, muita gente  sequer consegue começar um relacionamento e quando o consegue, algo ou alguém aparece e dá tudo errado e termina de arruinar o que já estava arruinado, e aí teremos vários “forever alone”.  Ate quando isso vai durar?? As pessoas dizem “ninguém nasceu pra ser sozinho”, “um dia seu alguém especial vai aparecer”,  mas será que vai mesmo? No fundo sabemos das nossas chances de arranjar alguém ou não, e não se trata apenas de pensamento positivo, pois  precisamos admitir que, ter alguém a fim de estar contigo não depende apenas de você, depende de vários fatores, um deles é a pessoa se dar a chance de tentar ver se realmente combina com você, mas quando nosso coração vê e se encanta por aquela pessoa, automaticamente vem aquela certeza inconsciente  de que ela é a certa pra você e te fará muito feliz, afinal só em vê-la e  falar com ela você se sente bem. Se você conseguir ao menos um contato com ela e percebe que se dão bem, pensa: por que não?  Mas, por algum motivo essa pessoa não lhe dá chances, e isso sempre acontece quando é alguém que realmente mexeu com seu emocional. Infortúnio do destino, ou uma imposição de valores sociais que leva certas pessoas a só quererem perto de si, pessoas que lhes possam oferecer algum status social, mesmo não sendo as melhores “escolhas” a serem feitas?  Não sei. Só sei que essa situação de nunca dar certo com absolutamente ninguém é extremamente desconfortável e angustiante, sobretudo porque você se vê totalmente isolado, onde a maioria das pessoas sempre tem alguém, nem que seja de fachada, e você, quando não é sistematicamente rejeitado (a), só consegue fragmentos, ou seja, pessoas que provavelmente sobraram, como você, e se dizem interessadas em você, mas no fundo, só querem alguém pra  preencher superficialmente seu vazio interior e subir o próprio ego, pra depois ir embora também. Aí vem aquelas  pessoas que  dizem “você tem que se amar/ se valorizar”, mas de que adianta tantos atributos, se ninguém os enxerga?? É aí que entra aquilo que eu falei na 22ª linha do tópico sobre os 50% de aceitação do outro.  Pessoas introspectivas tentam o meio virtual, mas são surpreendidas por julgamentos quanto à sua  aparência física, pois na net o que vejo são pessoas que esperam alguém “perfeito”, a gata ou o gato das galáxias,  e mais uma vez não dá certo. Para pessoas com esse tipo de dificuldade, indico contatos reais e tentar encontrar alguém em locais de convivência. O pior é quando só achamos pessoas comprometidas. E toda essa dificuldade leva à uma terrível (e as vezes irreversível)  baixa autoestima, sensação de  impotência, sentimentos de depressão, incompetência,  desvalia e vontade de cometer suicídio, pela sensação de ser tido como inútil e não importante pra ninguém.  Mas como mudar tudo isso, se sozinhos nesses casos não podemos nada?
  Uma breve comparação: em casos de estrupo, fala-se muito em culpabilização da vitima, tipo, atribuir à mulher  a responsabilidade pelo ocorrido, acusando-a de “usar roupas curtas demais e decotes”, nesses casos de solidão constante ocorre o mesmo. Ora, se todos conseguem por que só ela ou ele não consegue? O primeiro pensamento que vem a mente de alguém que claramente não passa por isso é: “você deve estar fazendo algo de errado”...mas ocorre que essa pessoa cujas coisas estão dando errado já fez tudo que estava ao seu alcance  para que desse certo, e mesmo assim não surtiu efeito. E aí? Como faz? Por que é tão mais fácil culpar o oprimido quando se é possível problematizar/questionar e tentar entender outros motivos do porque nunca dá certo e tentar parar pra pensar que essa pessoa pode por vezes até ter tentado deixar de ser quem ela é ou tentar ser como os demais só  pra tentar  ter alguém e ser /se sentir amada(o)? Por que não sentamos e não paramos pra pensar e nos colocar no lugar deste ser que já está cheio de angustia dentro de si e não olhamos melhor ao redor e tentemos perceber que esta pessoa talvez realmente precise de ajuda, de carinho, que ela possa estar sendo excluída e banida de vivenciar algo tão bonito que é estar com alguém por ser vitima de certos preconceitos, tais como racismo, gordofobia, unatractifobia (aversão a pessoas feias) sendo rejeitada por ser considerada fora dos padrões aceitáveis e veneráveis de beleza, e nada pode fazer pra mudar isso por ela não ter escolhido ser assim? E não vai ser ela forçar a se amar que vai fazer alguém prestar atenção nela, afinal ela é feia, gorda, “preta” e ninguém as aceita por isso, por mais que se gostem como são. Mas por isso elas terão que ser condenadas à solidão para sempre, pagando por um crime ou erro que não cometeram? É justo isso? É justo essas pessoas não terem o direito de estar  com  realmente desejam e  terem que se contentar com o que aparece, depois serem cruelmente usadas e jogadas fora como se fossem lixo? Se fala tanto em que o caráter vem em primeiro lugar, mas todos que dizem isso logo se encantam pela beleza exterior de alguém e ignoram o feio ou não tao belo assim. Por que será?  Ok, beleza externa é algo muito relativo e conta logo num primeiro momento,  e a pessoa precisa nos atrair de alguma forma (e no meu caso, se a beleza exterior atrai, é pq o interior me atrairá também, é instintivo), mas se for alguém que você conhece bem e sabe que vale a pena, pq não dar uma chance? Que seja alguém belo por fora, mas que seja igualmente belo por dentro também, não apenas o externo por um exibicionismo efêmero. No mais, as pessoas deveriam pensar melhor  se querem alguém por prazer e mérito pessoal ou se querem apenas um troféu a tiracolo pra mostrar o quanto são interessantes e importantes e ser o centro das atenções e  ser mais visado socialmente as custas da beleza de alguém,  talvez a partir daí as coisas mudem e igualmente, a sorte dessas pessoas que tanto sofrem por não ter alguém.  

Para quem  teve a paciência de ler até o final, eu espero sinceramente ter conseguido tocar a mente e abrir o coração  de alguém com esse post.